Uso excessivo de tablets e smartphones pode prejudicar a saúde

Uso excessivo do smartphone pode ser prejudicial

Quem tem, sabe: o uso de tablets e smartphones é viciante. Pequenos e leves, os aparelhos podem ser usados em qualquer lugar. E é aí que está o problema. O uso prolongado pode trazer sérios prejuízos para a saúde. Fisicamente, as mãos e a coluna são as partes do corpo mais afetadas pela má utilização da tecnologia. No caso das mãos, por conta do pequeno espaço para a digitação, quem mais sofre são os dedos polegares e indicadores. O pulso também pode ser afetado se houver dano à motricidade fina, capacidade de executar movimentos finos com controle e destreza, como escrever ou usar uma tesoura.
Já nas costas, o problema surge por conta da liberdade de movimento oferecida pelos equipamentos. Sem suporte ou apoio, posições incorretas vão exigir maior esforço da espinha dorsal. Sintomas como formigamento e dormência são os primeiros sinais de alerta. A contração excessiva de determinados músculos causa hipóxia, que é a redução de oxigênio nos tecidos. Com a obstrução do fluxo sanguíneo, vem a sensação de queimação.
A pessoa também pode apresentar dor e perda de força por conta do uso excessivo dos equipamentos. Os sintomas são resultado de fadiga muscular ou, em casos mais graves, de uma inflamação nos músculos. Nas mãos, podem evoluir para um quadro de tendinite, artrose ou lesões por esforços repetitivos (LER). Enquanto nas costas, a combinação entre a má postura e o desgaste de determinados músculos, pode resultar em alterações posturais e degenerações discais, incluindo até hérnias.
Para quem ainda não apresentou sintomas, a dica é realizar exercícios compensatórios, além, claro, de tentar reduzir o tempo de utilização dos aparelhos. Faça pausas a cada 30 minutos de uso e aproveite para alongar o corpo todo, principalmente, as áreas mais afetadas. Praticar atividades físicas é importante para fortalecer a musculatura e evitar fadigas.
Não descuidar da postura também é essencial. Evite utilizar os aparelhos deitado, ainda mais de bruços, sobrecarregando a coluna e os membros superiores. No caso de textos longos, evite o uso dos equipamentos portáteis e dê preferência aos computadores. Quem tem notebook também deve evitar utilizar o equipamento em cima da cama ou no sofá. Ele deve estar apoiado em uma mesa, de forma ergonômica.
Para quem já sofre com dores, a recomendação é procurar um especialista para a prescrição de medicamentos e de exercícios de reabilitação. A fisioterapia é importante aliada nesses casos.

Fonte: Engeplus

Voltar